segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

ANA / MIA

Ana abraça-me com seus braços finos, magros lindos
acaricia-me com suas mãos delicadas e perfeitas..
Mia esteja ao meu lado com sua força, sua frieza,
tira de mim essa tristeza essa solidão em que minha alma se encontra.
Ajude-me a prosseguir, a ter forças para andar, para seguir.
Gela meu coração, com seu gelo eterno, tira td sentimento que ha nele,
tire a ternura Ana, da minha vida, e Mia tire as lagrimas de angustia.
Ajude-me amigas, esteja ao meu lado, tds os dias, tds as horas.
Aperte-me e retire de mim td aquilo que não pertence a vocês.

Eu não aguento mais essa rotina sem sentido, essas manhãs sem vida,
essas tardes sem vento e essas noites sem sonhos....
Parece q o tempo parou, nada anda, nada sai do lugar, nada se move,
td é exatamente igual, uma eterna rotina sem fim.
Uma repetição, de sorrisos forçados, de respostas mecânicas, de serviços iguais,
de buscas sem sentido, de lagrimas de sofrimento, de angustia, de desilusão,
de descontentamento,....MAS PQ?
Eu não entendo, tanta gente feliz, tantos sorrisos, será se são tds como o meu?
Falso, forçado, de aparências?
Confesso tenho de td, uma família, uma faculdade, uma casa, mas sou tão infeliz,
não me lembro de ser feliz completamente, me lembro de momentos rápidos e
depois apagados com o tempo, e outros levados pelo vento.
Sabe...é incrível qd parece estar td indo bem, td desmorona, td acaba...
Esperança, não sei o que é isso.
Amor, acho q não existe.
Carinho e afeto, o q são?
E eu o q sou no meio disso td, o q faço aqui, pq ainda estou aqui, eu não entendo
minha existência, não me encaixo em canto nenhum, nada mais triste, que viver rodeada
de pessoas e ao mesmo tempo tão infeliz e só.

Ana Mia, só tenho vocês duas, me ajuda, vem me buscar, vem me dar um sentido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário